19 julho 2017

A mulher e sua dupla jornada


   Sei que é impossível, mas eu gostaria muito de ter tido a chance de me sentar frente a frente com a pessoa que criou o mito de que as mulheres são o "sexo frágil" e perguntar, como foi que chegou a esta conclusão.
   Mesmo quando jovem, eu já sentia o peso de ser mulher, quando via meus irmãos brincando ou vendo TV depois do almoço/jantar, enquanto eu estava lavando as vasilhas das refeições, não entendia o porque de todos terem comido a comida, mas só uma parte ter a função de lavar as coisas, e organizar...
    Com o passar do tempo, eu fui me deparando cada dia mais com vestígios desta tal "jornada dupla", mas tudo ficou claro para mim quando me tornei "dona de casa", coloco entre aspas porque além de desempenhar funções domésticas tenho um emprego regular e outro por fora, o que não me faz exclusivamente uma dona de casa.
   Na realidade eu desprezo este título, pois ele por si só já me faz pensar na casa como uma obrigatoriedade minha, pois não conheço nenhum homem que se diz "dono de casa" a não ser aqueles que por alguma razão se dedicam somente a casa e aos filhos enquanto a esposa trabalha.
   Eu nunca me neguei a desempenhar nenhuma função doméstica, embora tenha algumas que eu deteste (lavar roupas é um bom exemplo), mas de uns tempos pra cá, tenho sentido o peso dessa tal jornada dupla, e te digo que o que nos faz ficar exaustas não são só as tarefas que temos que desempenhar depois de um dia esgotante no trabalho, mas também as cobranças que recebemos acerca disso.
   Pois imagina comigo a seguinte cena: existe um casal, ambos trabalham por 8 horas ao dia, e desempenham funções parecidas, ao chegar em casa o homem se senta em frente a TV para descansar enquanto a mulher aproveita o tempinho que tem para organizar a casa, lavar as roupas, e tudo mais que sabemos que necessita ser feito em uma casa. Ao ser questionado o homem simplesmente responde "não farei isto, ou aquilo, estava trabalhando e estou cansado". Tudo bem, provavelmente ele está cansado, mas quem dirá que a mulher também não está, mas que mesmo assim está se forçando para fazer as coisas acontecerem.
    Poderia ser um caso fictício, mas não é, a mesma cena se repete dezenas de vezes em milhares de lares diferentes, muitas dessas mulheres se esforçam além da conta para darem conta de tudo, e no final da noite ainda serem maltratadas por estarem cansadas demais para cumprir com as "obrigações" de esposa hahahaha.
    Estou rindo mas estou rindo de nervoso, pois ninguém vê o quão exaustivo, e o quão frustrante é viver assim, muitas ao serem questionadas simplesmente dizem "estou cansada, mas tenho que fazer, pois se eu não fizer ninguém faz". 
    Tu mora sozinha? Não. Então alguém mais deveria fazer, não acha?
    A mulher é cobrada de todos os lados para ser boa profissional, boa mãe, boa esposa, boa líder, boa em tudo e para todos, mas aos poucos ela deixa de ser boa para ela mesma, pois acaba se esquecendo que é um ser humano e se forçando além da conta, acaba se esquecendo que também precisa descansar e se maltrata pouco a pouco para bem tratar os outros.
    A casa vai deixando de ser um lar quando você passa a desejar ficar por ali menos tempo possível, a casa deixa de ser um lar quando deixa de passar conforto e segurança para se transformar em sinônimo de mais cansaço.
    Pesquisas apontam que as mulheres trabalham cerca de 8 horas semanais a mais que os homens devido ás mais de 22 horas semanais dedicadas exclusivamente a tarefas domésticas, e isso só piora quando certas pessoas tiram delas o direito de estarem cansadas. Pois para muitos não importam o quanto o seu dia tenha sido esgotante, você é mulher, você tem que fazer.
   Tem dias que acordo pensando "porque ser mulher é tão punk", tenho um livro lá em casa que fala sobre o propósito de Deus para as mulheres, e que mostra o porque de tudo ser assim, ainda não o li, mas vou te falar viu, o propósito tem que ser é muito do grande para valer a pena passar por tudo isso.
   O dia tem 24 horas, dos quais 8 são dedicadas ao trabalho (caso você more do lado do seu, pois se precisar de condução adicione mais umas 4 horas), e as que sobram tem que ser divididas entre trabalho extra (no meu caso que trabalho com fotos e mídias sociais), funções domésticas, atividades na igreja, estudo, vida social, cuidados pessoais e vida conjugal. 
   Se o dia tem 24 horas, e você deveria dormir umas 8 horas por noite para estar bem, sobram 8 horas para serem divididas com todas as tarefas acima listadas, sendo que algumas podem chegar a ter até 3 horas de duração... Pois bem, já vi que teremos que dormir menos né?
   Pois bem, o texto de hoje foi esse, creio que não é nada que vocês nunca tenham visto, mas resolvi trazer essa pauta pra cá, se tiver algo para acrescentar sobre fique a vontade.
   
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

*Deixe sua opinião, ela é super importante para mim!

Beijos, e obrigada!